Conselhos da Roda

Oi, vim lhe dar um conselho. Você já me conhece de nome. Pode me chamar de roda da fortuna, destino, carma ou ciclos da vida.

Eu conduzo seus os altos e baixos. Mas não sou responsável por eles.

Quer saber se algum momento eu paro?

Sinto te dizer: Não! Somente ao final do seu respirar.

Às vezes giro rápido, outras lentamente, e o responsável pelo giro, é a experiência de cada momento. São as experiências da vida.

Sou especialista nas mudanças repentinas ou lentas. Tem ciclos que você está por cima, e outros por baixo. Mas, sempre aguardando a famosa virada de 180º graus.

Alguém te fez mal! Você não merecia aquilo! Quanta injustiça no mundo!

Mantenha a calma. Nada fica impune.

Só não me julgue pela minha demora. Eu não te julgo quando você não aprende rápida a lição. E quantas lições não é mesmo?

Apesar de nem sempre me entender, e muitas vezes me criticar. Com a maturidade você me aceitará melhor, e será mais sábio comigo.

Então… Aqui vai o meu conselho:

Ao invés de esperar a mudança dos ciclos da sua vida, para sentir a tal felicidade plena, confie mais nos seus passos, e na sabedoria do tempo. Desfrute mais da serenidade pelo que tem, do que ansiedade pelo que não tem.

E pra finalizar. Vou lhe dar o melhor dos segredos.

Aprenda mais sobre amar o outro. Entre altos e baixos da vida, os mais próximos te conduzirão. Reclame menos se entusiasme mais, e acostume-se a girar.

Como dizem por aí… A roda gira!

Fredy Figner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *